Pixinguinha, vida e obra
Sérgio Cabral

No ano de 1997, em que se comemora os 100 anos de nascimento de Pixinguinha, é lançado Pixinguinha, Vida e Obra, a mais completa biografia do compositor, instrumentista, orquestrador e regente. O livro é enriquecido por uma discografia que começa com as primeiras gravações do biografado, feitas em 1911, quando os discos de 78 rotações tinham músicas apenas numa face, e termina com os CDs lançados nas comemorações do centenário do grande músico.

Pixinguinha, Vida e Obra, que recebeu o apoio cultural da Copene Petroquímica do Nordeste, nasceu em 1977, quando a Funarte deu início aos concursos de monografias focalizando as figuras da música popular brasileira, e escolheu Pixinguinha como o primeiro personagem da série. A comissão julgadora apontou Sérgio Cabral como vencedor e o seu trabalho foi editado no ano seguinte pela própria Funarte. Esgotado em poucos meses, o livro foi lançado, dois anos depois, em segunda edição pela Editora Lumiar, também rapidamente esgotado. Além de voltar com um texto mais amplo, Sérgio Cabral completou o livro com fotos e documentos, alguns inéditos, que mereceram um tratamento especial no projeto gráfico de Felipe Taborda, também autor da capa. O leitor encontrará programas e prospectos de apresentações feitas por Pixinguinha desde 1919, inclusive de sua passagem por Paris, em 1922, além de documentos como a sua certidão de batismo, que desfez um velho equívoco sobre o ano de nascimento do músico.